As 9 coisas que você não sabia há um ano atrás

curiosos

A cada dia que passa, a humanidade descobre milhares de fatos surpreendentes. Selecionamos os mais importantes que foram descobertos no ano passado.

Arco-íris Misty

arco-íris Misty é um fenómeno muito raro que apenas alguns sortudos conseguiram testemunhar. Ele aparece quando a luz solar ilumina o nevoeiro, que se parece com um laço branco. Em 2016 este arco-íris foi observado pelo menos duas vezes: na Escócia e nos Estados Unidos.

Os dinossauros tinham penas.

Pelo menos alguns deles. Há fortes evidências disso: no ano passado, foi descoberto um pedaço acastanhado de penas que cobria uma cauda de dinossauro .

A cada ano, a Austrália se move sete centímetros rumo ao norte.

Todos os continentes se movem, mas a Austrália o faz mais rapidamente. Em 22 anos, o continente se aproximou cerca de 1,5 metros para a Ásia. Isto é, todos os anos ele se move sete centímetros. O governo já anunciou a mudança oficial das coordenadas do país.

Uma porca trabalha no aeroporto de São Francisco nos Estados Unidos.

A porca Lilou foi contratada em 2016, quando ela se juntou a outros animais com o propósito de acalmar os passageiros. Lilou usa uma roupa feita especialmente pra ela. Ela também tem uma conta no Instagram.

O sistema solar pode voltar a ter 9 planetas.

Em janeiro de 2016 os cientistas declararam que além de Plutão pode existir um outro planeta. A probabilidade de sua existência é cerca de 90%. O planeta hipotético não tem nome, conhecido apenas como “o nono planeta.”

Há um novo continente.

Cientistas afirmam ter descoberto um novo continente na Nova Zelândia. Ele sempre esteve lá, mas ficava escondido debaixo do oceano. Cerca de 94% do continente está debaixo de água, e a parte terrestre é composta por Nova Zelândia e Nova Caledônia.

Os peixes podem se mover ao redor da Terra.

No norte da Tailândia, foi descoberto um peixe que pode andar sobre a terra usando suas barbatanas. “O anjo das cavernas” sabe andar pelas superfícies verticais e escalar facilmente rochas. Eles também respiram fora da água.

O peixe que reconhece rostos humanos.

Cientistas australianos realizaram um experimento onde eles descobriram que um peixe arqueiro pode reconhecer rostos humanos. O peixe tinha de reagir a certas imagens após receber uma porção de comida. O peixe passou com êxito no teste.

Os pombos distinguem a fala humana.

Outro experimento foi realizado com os pombos para investigar a capacidade do seu cérebro. Acontece que as aves com alta precisão podem distinguir palavras de ruído sem sentido.