As 8 Leis que a rainha da Inglaterra pode infringir

arainha

A monarquia foi absoluta no passado, mas hoje em dia a rainha da Inglaterra continua tendo muitos privilégios. Incluindo o direito de ignorar as leis que todos os outros mortais devem respeitar.

O uso do nome

No passado, membros da família real não tinham sobrenomes, utilizando apenas nomes pessoais e as dinastias que eles pertenciam. A situação continuou até 1917, quando o avô de Isabel II, o rei George V, fez o nome Windsor se tornar oficial para toda a família real britânica. A rainha e seus familiares próximos não precisam usar sobrenomes.

A existência do passaporte

Tal como o nome, a rainha da Inglaterra não precisa de um passaporte. A ausência do “documento mais importante” não impede a rainha de lidar com a burocracia e viajar livremente ao redor do mundo.

Licença para dirigir

É outro documento que não é necessário para a rainha. Elisabeth pode dirigir carro sem habilitação. Mas mesmo assim, ela tem a sua licença e até encontrou uma imagem da mesma que foi emitida em 1945.

 

A conformidade com os limites de velocidade

A rainha pode se dar ao luxo de exceder o limite de velocidade, mas isso é improvável devido a sua grande idade, apesar do seu amor por carros. A rainha Elizabeth II ainda pode dirigir veículos, mas somente dentro de sua propriedade.

Pagamento de impostos

A rainha não é obrigada a pagar impostos, no entanto, desde 1992 paga voluntariamente imposto de propriedade, embora não com o percentual mínimo. Foi o pai de Elizabeth II, George VI, que apoiou a ideia de que monarcas deveriam estar livre de quaisquer impostos.

O dever de comparecer em tribunal

A proibição de comer carne de cisne

A lei sobre a liberdade de informação